Loading...
acordoTrump

Trump diz que acordo com Reino Unido após Brexit é possível e nega crítica a May

Trump diz que acordo com Reino Unido após Brexit é possível e nega crítica a May

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (13) que um acordo comercial com o Reino Unido após o Brexit é possível e negou ter criticado a premiê britânica, Theresa May. Ele disse à May que, uma vez que o processo de saída da União Europeia estiver concluído, o que ela fizer está bom para os Estados Unidos.

“Eu não sei o que eles vão fazer, mas o que você fizer está ok para mim. Essa decisão é sua. O que quer que você faça está tudo bem conosco. Apenas certifique-se de que podemos negociar juntos. Isso é tudo que importa”, declarou.

Os dois líderes se encontraram nesta manhã na casa de campo de May após a saia justa provocada pela entrevista de Trump publicada nesta sexta pelo jornal “The Sun”. Trump afirmou que a entrevista não incluiu comentários positivos que ele fez sobre a premiê britânica.

“Eu não critiquei a primeira-ministra. A entrevista publicada em geral foi boa, mas não incluiu coisas positivas que eu disse sobre May. Felizmente, nós gravamos as conversas com repórteres. Isso é chamado ‘fake news’ [notícias falsas]”, declarou Trump em entrevista coletiva, ao lado de Theresa May.

A entrevista com o jornal “The Sun” em que Trump afirmou que o plano de May para o Brexit “provavelmente pode matar” um acordo de livre-comércio entre o Reino Unido e os EUA causou uma saia justa nesta primeira visita oficial do presidente americano ao Reino Unido. “Se aprovarem um acordo como esse, estaríamos tratando com a União Europeia no lugar de com o Reino Unido, e isso provavelmente pode matar o acordo”, declarou ao tablóide.

O plano de May dá a entender que Londres espera manter laços estreitos com o bloco, com ênfase em uma área de livre comércio, e já encontrou uma forte oposição dentro do próprio partido da premiê. Após tomar conhecimento da versão final do plano, dois ministros pediram para se afastar do governo: o que negociava o Brexit, David Davis, e o de Relações Exteriores, Boris Johnson.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *